O Sesc Tijuca abre neste domingo, dia 1°, a exposição “Línguas Vivas – Tirinhas na Educação”. Trata-se de uma mostra inédita que reúne tirinhas dos personagens “Calvin e Haroldo”, “Armandinho” e “Macanudo”, criações dos cartunistas Bill Watterson (EUA), Alexandre Beck (BRA) e Ricardo Liniers (ARG), respectivamente.

Exposta na unidade Sesc Tijuca, a mostra é uma realização do eixo Pensamento e Linguagens da Gerência de Educação do Sesc RJ e tem curadoria da Azougue Cultural. São nove módulos expositivos com 36 tiras – 12 de cada artista. A ideia é lançar um olhar para as tirinhas a partir dos diálogos, diferenças e semelhanças entre diferentes línguas e convidar o público para o debate e reflexão diante da relação entre imagem e palavra.

Para Ana Paula Simonaci, curadora da mostra ao lado de Sergio Cohn e João Pedro Fagerlande, um dos aspectos que chama atenção na exposição é o viés educativo com que se analisa essa forma de expressão. Desse modo, além de servir à contemplação, a mostra também se torna uma ferramenta educativa, dirigindo-se a estudantes e professores, do ensino básico ao acadêmico.

“A exposição pensa a língua como diversa, integradora, viva e dinâmica. Por isso o nome “Línguas Vivas”, que traz o plural e o vital, potencializando significados que constroem conceitos, desfazem preconceitos e estereótipos sociais, culturais e históricos”, revela Simonaci.

Além da exposição, que se estende até 1º de agosto, o Sesc Tijuca promoverá oficinas e palestras vinculadas ao tema e contações de histórias. A partir do dia 7 de junho, o público poderá fazer visitas virtuais que trarão o conteúdo presencial em mapeamento fotográfico de 360 graus, além de acesso a links e vídeos.

O Sesc Tijuca fica na rua Barão de Mesquita 539. A entrada é gratuita e livre.