A coleção Arte Bra, de livros de artistas contemporâneos atuantes, passa a ter uma plataforma digital bilíngue de acesso gratuito, que abriga 12 livros impressos. Os mais novos integrantes do acervo ficam por conta de Eleonora Julião, que acaba de participar da Bienal de SP 2021, e Tatiana Altberg.

Com patrocínio do Governo Federal, Governo do Estado do Rio de Janeiro, da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Rio de Janeiro, por meio da Lei Aldir Blanc, a Automatica Edições acaba de lançar as duas publicações inéditas. O bate-papo de lançamento com as editoras Luiza Mello e Marisa S. Mello e as artistas Eleonora Fabião e Tatiana Altberg pode ser assistido no canal da Automatica Produtora no YouTube.

Tatiana Altberg

As novas publicações se somam a outros dez livros impressos da coleção de arte contemporânea, que agora integram a plataforma digital, com acesso gratuito e as opções de leitura na tela e download em PDF. O acervo Arte Bra já dispõe das obras de Marcos Chaves, Raul Mourão, Lucia Koch, Livia Flores, Eduardo Frota, Luiz Zerbini, Fernanda Gomes, Barrão, Gabriela Machado e Moacir dos Anjos.

A criação da Arte Bra digital tem o objetivo de reunir diversos títulos em uma só plataforma e multiplicar suportes de navegação e formatos para incluir filmes, trilhas sonoras e áudios, como medidas de acessibilidade. A ideia é que a plataforma ganhe novos conteúdos também para os livros editados anteriormente, tornando-se dinâmica e atualizada.

Tatiana Altberg

As novas publicações, das artistas visuais Eleonora Fabião e Tatiana Altberg, incluem links, áudios das entrevistas inéditas, realizadas em 2021, além de texto crítico inédito, seleção de estudos sobre o trabalho, caderno da artista, cronologia comentada e referências bibliográficas.

“Arte Bra Eleonora Fabião” apresenta a trajetória da artista a partir de suas proposições em texto e imagens. Galciani Neves e Paulo Miyada aceitaram o desafio de escrever um texto conjunto e Pablo Assumpção Barros Costa faz uma reflexão que indica o curso de uma “revolução epistemológica” no trabalho de Fabião nos últimos anos em direção ao coletivo. A conversa que convidou as(os) pensadoras(es) e artistas André Lepecki, Fred Coelho, Keyna Eleison, Miro Spinelli, Ricardo Aleixo, revela a habilidade do trabalho de Eleonora Fabião em comunicar questões fundamentais do tempo em que vivemos e de fabular novos mundos. A cronologia da trajetória e da formulação teórica, organizada coletivamente pela artista e pela equipe editorial, é acrescida de citações de artigos e entrevistas de Eleonora. O livro “Ações”, publicado em 2015, será liberado pela primeira vez em PDF e pode ser acessado na plataforma.

Tatiana Altberg

Já “Arte Bra Tatiana Altberg” também foi elaborado com dois textos inéditos. O primeiro, assinado por Laura Erber, apresenta o trabalho de Altberg sob a perspectiva da relação entre pessoas ou as imagens e a produção de textos, com um olhar à fabulação, que os processos iniciados pela artista podem operar. O segundo inédito, por Raquel Tamaio, ela mesma uma parceira de Tatiana em diversas iniciativas, é uma seleção dos projetos de Altberg e de colaborações com o grupo Mão na Lata, formado em 2003, no Complexo da Maré, no Rio de Janeiro. O caderno da artista é um estudo recente sobre o isolamento vivido durante a pandemia, quando ela realiza imagens de si mesma, acompanhadas de textos autorais.

A conversa, com Alexandre Sequeira, Flora Süssekind, Luiza Leite e a equipe editorial, aborda a importância da criação de outros tipos de imagem que o trabalho oferece. A cronologia abrange projetos, lançamentos de publicações e exposições do grupo Mão na Lata e da artista da década de 1990 até 2021.

Eleonora Fabião

Arte Bra é uma coleção de livros que documenta a trajetória de artistas contemporâneos brasileiros, atuantes a partir dos anos 1980, refletindo sobre os conteúdos e os significados de suas obras. Iniciada em 2007, completa agora 15 anos, com 12 volumes publicados. Cada livro apresenta imagens, textos críticos, entrevista, cronologia e referências bibliográficas, com estrutura dinâmica e edição cuidadosa. Os textos são assinados por importantes curadores e críticos de arte, como Agnaldo Farias, Glória Ferreira, Felipe Scovino, Galciani Neves, Tania Rivera, Paulo Herkenhoff, Paulo Miyada, entre outros.

O processo editorial na coleção Arte Bra é colaborativo. Trabalham juntos os artistas convidados e as editoras Luiza Mello e Marisa S. Mello — historiadoras e sócias da Automatica, que atua, desde 2005, na criação, produção, curadoria, gestão, coordenação e consultoria de projetos culturais.