A exposição “Ressurgência”, dos fotógrafos Luiz Bhering, Pedro Vasquez e Renato Moreth, além do arquiteto Mario Costa Santosno, teve seu período de visitação prorrogado, até 15 de agosto, no Museu de Arte Contemporânea de Niterói. O título da mostra é uma alusão ao fenômeno oceanográfico que ocorre quando ventos mudam de direção e fazem subir para a superfície águas mais frias, ricas em nutrientes.

Também conhecido como afloramento, o sinal da natureza pode inspirar a reinvenção e o desabrochar, na proposta expositiva do Entreartes – Coletivo de Arte, que reúne, no MAC Niterói, Luiz Bhering, Pedro Vasquez, Renato Moreth e Mario Costa Santos, este último responsável pelo projeto cenográfico do espaço.

Niteroienses, os artistas foram convidados a compartilhar seu talento com o público, representando tantos outros que emergem da cidade, cujo nome significa “água escondida”, em tupi-guarani, como lembra a curadora da exposição, Ana Schieck: “O nome da exposição remete tanto ao significado de Niterói como também ao próprio fenômeno da ressurgência, que faz brotar das profundezas o alimento em forma de potência criativa, que vemos emergir na obra dos artistas. A cada um foi apresentado o desafio de traduzir, a partir de sua poética, o sentido de renovação e de realimentação do que, esperamos, seja um momento de recomposição da cidade e de seus valores.”

A mostra, que foi contemplada pelo edital 02/2019 de Incentivo Fiscal da Prefeitura de Niterói, estará aberta de terça-feira a domingo, das 11h às 16h, seguindo normas de segurança sanitária. Os trabalhos dos artistas também podem ser conhecidos nas redes do MAC e do Entreartes na internet, onde estão informações atualizadas da “Ressurgência”.

O MAC Niterói fica no Mirante da Boa Viagem, sem número.