O Sesc Bauru recebe a itinerância da mostra “Gold – Mina de Ouro Serra Pelada”, exposição do fotógrafo Sebastião Salgado, um dos nomes mais proeminentes da contemporaneidade. Os mais de 50 registros que compõem a mostra, todos feitos na década de 1980, trazem ao público a realidade do que foi o maior garimpo a céu aberto do mundo, na região da Amazônia Paraense.

A exposição, que teve sua estreia no Sesc Avenida Paulista, passando pelo Sesc Guarulhos e Sesc Birigui, tem curadoria e design de Lélia Wanick Salgado, responsável pela editoria e organização de todo o trabalho de Sebastião Salgado, co-fundadora da agência Amazonas Images e do Instituto Terra.

O Sesc Bauru promoveu um bate-papo online entre o garimpeiro e agricultor Etevaldo da Cruz Arantes e o fotógrafo e antropólogo indígena Edgar Kanaykõ Xakriabá. O encontro foi mediado pela geógrafa e educadora Flora Pidner, que aborda questões relacionadas ao garimpo, sustentabilidade e fotografia.

Para Danilo Santos de Miranda, diretor regional do Sesc São Paulo, “Ao apresentar a exposição Gold – Mina de Ouro Serra Pelada, o Sesc reitera seu compromisso com uma agenda cultural que revela relações entre habitantes e o planeta, e que, aliadas a pulsões distintas, compõem o temperamento humano e servem como semeadura para terrenos geopolíticos e expressivos. Assim, corrobora com o propósito de exercitar olhares éticos e críticos, sobre acontecimentos fundamentais de uma história recente e que se relaciona intimamente com ambos, presente e futuro, que avistamos diante de nós”.

O público pode visitar a exposição de forma gratuita, de terça à sexta-feira, das 8h às 19h, e aos sábados, das 10h às 17h, mediante agendamento prévio pelo site do Sesc Bauru. As visitas têm duração máxima de 60 minutos, a cada 1h15, e máximo de 10 pessoas. O uso de máscara facial é obrigatório para todas as pessoas, durante todo o período.

O Sesc Bauru fica na Avenida Aureliano Cardia, 6-71, Vila Cardia.