“Copa com Propósito”: opção off-futebol para empreendedores que não saem nunca de campo

Essa edição da Copa do Mundo em terra de Tchaikovsky está sendo a mais impopular entre os brasileiros. Bem, não importa, mesmo para quem nunca foi muito afeito a futebol, não faltam alternativas do que fazer nessa época, afinal, o mundo, assim como a bola, continua girando.

Aos que torcem pelo autoconhecimento e pelo desenvolvimento pessoal, a pedida é a “Copa com Propósito”, iniciativa online, gratuita e interativa, para quem quer fazer gol de placa no empreendedorismo.

No time de talentos, Flávio Vaz Peralta, vice-presidente Comercial da Telecheque/Muticrédito; Eduardo Freire, criador do “Project Thinking” e fundador da Framework GP; Alice Sosnowski, criadora da Pulo do Gato do Empreendedor; o professor Adilson Souza, coordenador do MBA de liderança e Espiritualidade; o escritor Oscar Pestana, administrador de empresas com especialização em Análises de Sistemas e Marketing; a mentora e consultora Sônia Bertini; o jornalista Marcelo Pimenta, palestrante, professor e fundador dos Protagonistas; o escritor Marcelo Cezar; e a coach Paola Tucunduva.

Para participar, as inscrições podem ser feitas aqui.

Fotos: divulgação

Festival Cinefoot realiza mostra em Moscou

O Cinefoot, Festival de Cinema de Futebol, realiza mostra em Moscou, de 28 a 30 de junho, durante a Copa do Mundo.

O evento gratuito acontecerá em três cinemas da Rede Moskino, na capital russa, e reunirá filmes premiados e consagrados no Cinefoot, formando uma seleção brasileira campeã nas telas.

Os filmes são João Saldanha (de André Iki Siqueira), Democracia em Preto e Branco (de Pedro Asbeg) e Geraldinos (de Pedro Asbeg e Renato Martins).

Fotos: divulgação

Obra de Laura Lima e Zé Carlos Garcia em exposição a partir de hoje, na Fundação Prada, em Milão

Será inaugurada hoje a exposição “Cavalo come Rei”, na Fundação Prada, em Milão, na Itália. Para a mostra, a artista Laura Lima criou um site specific em colaboração com o artista Zé Carlos Garcia. A intervenção sugere um jogo de xadrez, que acaba por criar um espaço ilusório onde os espectadores são convidados a circular livremente, em uma tentativa de distorcer os nossos sentidos, por meio de três grandes esculturas.

Uma das esculturas é “Pássaro” (2016), feita por Zé Carlos Garcia e Laura Lima, inspirada na série criada pelo artista em 2010. A obra é composta por penas pretas, que lembram as asas de um grande pássaro. Na mostra, o enorme animal que parece ter caído do céu no espaço da exposição por acaso.

Zé Carlos Garcia estudou zootecnia e trabalhou com carnaval e, para ele, as obras da série “Pássaros” trazem a questão da brasilidade, sem o clichê do verde e amarelo. Obras inéditas desta série poderão ser vistas no Rio de Janeiro a partir de outubro na exposição individual do artista na Cassia Bomeny Galeria, em Ipanema.

“Cavalo come Rei” pode ser visitada até 22 de outubro, na Fondazione Prada (Largo Isarco 2).

Fotos: Pedro Victor Brandão

“Topo-grafia”, de Amalia Giacomini, em exposição na Carbono Galeria

Feita com exclusividade para a Carbono Galeria, “Topo-grafia” integra uma série de trabalhos em que Amalia Giacomini constrói delicados grids, malhas ou topografias com linhas e elásticos em diferentes arranjos, que se espalham e se amoldam ao canto da parede, ao rés do chão, ou até mesmo na amplitude de um jardim.

O entrelaçado de fios elásticos se articula em diferentes arranjos formando quadriláteros que reinventam o espaço a partir de uma sutil deformação. O plano euclidiano dá lugar a um espaço topológico a partir do qual a percepção não mais se apoia em elementos fixos assegurados pelas noções de altura, largura e profundidade.

Amalia Giacomini (São Paulo, 1974), vive e trabalha no Rio de Janeiro, e investiga, por meio de instalações e objetos, questões da percepção do espaço e de sua representação geométrica. É graduada em Arquitetura e Urbanismo (FAUUSP) e mestre pela UFRJ.

Seus trabalhos remetem a elementos e sistemas abstratos – como linhas, pontos, grades, perspectivas e setas – que, materializados, aludem com concretude ao universo teórico dos sistemas de representação espacial. Materialização que acontece no ar, seja ele próximo a um anteparo como um pilar, uma parede, o chão, ou envolto por um requadro.

A artista já expôs seu trabalho em diversas instituições do País, como o Instituto Tomie Othake (São Paulo), Itaú Cultural (São Paulo), Museu da Casa Brasileira (São Paulo), Paço Imperial (Rio de Janeiro), Centro Cultural São Paulo, Centro Universitário Maria Antonia, Galerias da FUNARTE (Rio de Janeiro e Distrito Federal), Centro Cultural Sérgio Porto (Rio de Janeiro), Museu de Arte Contemporânea do Paraná (Curitiba) e MAC de Niterói (RJ). Fora do Brasil, apresentou, em 2009, a exposição Libérer l’horizon réinventer l’espace, na galeria da Cité des Arts em Paris; em setembro de 2012, a exposição individual The Invisible Apparent na Galeria Nacional de Praga.

Fotos: divulgação

Pop-up store Paris de Janeiro traz moda praia brasileira para a capital francesa

Até o próximo dia 17, a pop-up store Paris de Janeiro celebra o Brasil e propõe uma seleção colorida e alegre de novas marcas de moda praia para os franceses. São biquínis, vestidos, acessórios que convidam a uma imersão no estilo carioca.

Organizada pela Carandaí 25, lançada em 2013 e que oferece suporte ao estilistas brasileiros, endossados pela Embaixada do Brasil, a iniciativa ocupa uma área de 140 m² no charmoso bairro do Marais e, além dos artigos, promove workshops de beleza e oferece degustações de especialidades nacionais.

Paris de Janeiro fica no 126 rue de Turenne, aberta sempre de 12h à 21h30.

Fotos: divulgação