Um Olhar
Um Olhar
Edgar Duvivier
Rio de Janeiro

Um Olhar Um Olhar

Sou filho de escultores. Passei minha infância brincando no atelier com ferro, barro, madeira, enquanto via surgir figuras de todo tipo. Meu pai fabricava praticamente tudo que usávamos em casa. Camas, armários, pratos, cadeiras, luminárias, barcos, cinzeiros, quadros, esculturas, vasos surgiam do atelier naturalmente. Ajudar meu pai (ou pensar que o ajudava) me fazia esquecer o tédio infantil e me sentir bem. Com eles aprendi que viver é fazer, fazer é existir. O fazer vem antes do pensar e me faz pensar que "faço, logo existo".

My parents were sculptors. I spent my childhood playing at the atelier with iron, clay, wood while seeing all kinds of figures come to life. My father made everything we needed in the house. Beds, wardrobes, dishes, chairs, luminaries, boats, ashtrays, paintings, vases would simply come out of the atelier. Helping my father (or think that I was helping him) made me forget my childish boredom and feel good. With them I've learned that to live is to make, and to make is to be. Making comes before thinking and this makes me think that "I do, therefore I am".
Um Olhar       Um Olhar      Um Olhar     Um Olhar
UM OLHAR - 2014. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por: Agência CDG Design  &  ClubDesign